9 de fevereiro de 2009

Permite-me.. sentir-te!...

Estou isolada
numa ilha distante
naufrago em lágrimas
por um rumo perdido
Tento levar a força cmg
mas fujo do amor
refugio-me na solidão
perco a vontade de falar, rir, ou dançar..
Para onde foste alegria?
Para onde me levas destino?
O que esperas de mim vida?
Rastejo contra a tentação de correr
Quero e preciso de acreditar
que existe um lugar para mim!
Lugar onde seja possivel voar
Vento, carrega-me no teu pairar
Sol, ilumina-me com o teu calor
Água, leva-me para onde devo de estar
Terra suporta o meu caminhar
Vida...
ensina-me a embarcar!

1 comentário:

Martini Bianco disse...

É um espelho de mim. Ainda gostaria de um dia publicar no meu blog este poema, se me permitisses. Tem tudo haver com o momento actual..